Quarta, 01 de Dezembro de 2021
20°

Muitas nuvens

São Paulo - SP

Geral Construção

Concreto translúcido: uma nova solução sustentável da construção civil

Qualquer desenho que possamos imaginar pode ser impresso em 3D e incorporado ao processo de construção da fachada.

15/10/2021 às 18h02 Atualizada em 15/10/2021 às 19h08
Por: Redação Fonte: Canaltech
Compartilhe:
Concreto translúcido: uma nova solução sustentável da construção civil

Pesquisadores da Universidade Politécnica de Valencia (UPV) na Espanha desenvolveram um novo tipo de concreto translúcido que pode incorporar designs impressos em 3D em seu interior, usando resina transparente para criar paredes externas personalizadas.

 Uma das vantagens do material denominado HTRANS é que pode ser utilizado com sucesso em obras de construção civil de baixo custo, como a construção de paredes externas, placas pavimentadas ou substituição de painéis de luz visual caros e altamente poluentes.

 “Qualquer desenho que possamos imaginar pode ser impresso em 3D e incorporado ao processo de construção da fachada. Com o HTRANS podemos criar estruturas incluindo imagens inovadoras, como o logotipo de uma empresa, o rosto de uma pessoa ou o horizonte de uma cidade”, explica o professor de engenharia José Ramón Albiol, coautor do projeto.

 Antes de tudo, devemos saber o que é concreto e como funciona o sistema HTRANS.

Concreto

O concreto pode ser conhecido de diferentes maneiras, em algumas áreas, é chamado de concreto, concreto armado ou mesmo cimento usinado. Não importa como você o chame, o concreto é um material composto por 4 componentes básicos: cimento, areia, cascalho e água. 

 Dessa forma, a combinação desses materiais em proporções predeterminadas dá vida ao concreto como o conhecemos.

 Em alguns casos, o concreto pode ser confundido com outro material, o cimento. Vamos deixar claro aqui que o cimento é um pó muito fino usado como componente do concreto. 

 Na verdade, o concreto requer a existência de cimento porque é responsável por garantir que os materiais permaneçam unidos durante todo o ciclo de vida do elemento estrutural.

Impressora 3D

Tecnicamente falando, o cimento translúcido já existe, mas seu processo de fabricação é manual e demorado, o que acaba afetando diretamente o custo final do produto, impossibilitando a aplicação em escala industrial por ser muito caro e por aumentar muito o tempo de construção. 

 Além disso, essas peças impressas em 3D são reforçadas com diferentes espessuras para garantir que toda a estrutura tenha maior resistência. Portanto, a qualidade e a definição da imagem 3D aplicada na fachada pode ser melhorada sem afetar a rigidez geral de todo o projeto arquitetônico.

 “É aqui que temos uma das principais vantagens do HTRANS com a inclusão das peças de resina transparente impressas em 3D no interior do concreto. Graças a isso, podemos automatizar a produção e reduzir significativamente o tempo de fabricação, com uma economia no custo final do produto de cerca de 80%”, acrescenta o professor de engenharia da computação Miguel Sánchez, coautor do estudo.

 Além disso, essas peças impressas em 3D são reforçadas com diferentes espessuras para garantir que toda a estrutura tenha maior resistência. Portanto, a qualidade e a definição da imagem 3D aplicada na fachada pode ser melhorada sem afetar a rigidez geral de todo o projeto arquitetônico.

Sistema LED

O sistema HTRANS também pode integrar elementos de iluminação permanentes ou intermitentes no seu interior, usando luzes LED de baixa emissão alimentadas por baterias carregadas por fontes de energia externas ou dispositivos de carregamento sem fio.

 Dessa forma, é possível modelar facilmente a estrutura em 3D antes da execução final possibilitando a implantação de sistemas de iluminação customizados, proporcionando aos engenheiros e arquitetos mais liberdade no desenvolvimento de projetos criativos de decoração ou identidade visual criada especificamente para cada cliente.

“É uma solução inovadora, única no mundo, fácil de transportar e instalar, que tem grande potencial para a construção civil e para a indústria moveleira, ou ainda para publicidade. Também pode ser utilizada em objetos de design como candeeiros ou elementos decorativos, cozinhas móveis e bancadas, pisos externos e internos. Tudo isso em tempo recorde e a um custo bem menor do que temos hoje”, comemora Ramón Albiol.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários