17°C 27°C
São Paulo, SP
Publicidade

Como fertilizar orquídeas corretamente passo a passo

A sobrevivência e o crescimento das orquídeas estão intimamente ligados à sua capacidade de absorver nutrientes do ambiente. Entenda!

11/08/2023 às 08h27 Atualizada em 11/08/2023 às 08h37
Por: Redação
Compartilhe:
Como fertilizar orquídeas. Foto: Canva / Portal NCO
Como fertilizar orquídeas. Foto: Canva / Portal NCO

As orquídeas, pertencentes à família Orchidaceae, são plantas complexas e distintas, com uma diversidade fenomenal em termos de estruturas, cores e padrões de flores.

Essas plantas têm requisitos nutricionais específicos que devem ser atendidos para promover um crescimento saudável e floradas vibrantes.

Continua após a publicidade

Este artigo explora a ciência da fertilização de orquídeas e fornece um guia passo a passo para fazê-lo corretamente.

Entendendo a Ciência da Fertilização de Orquídeas

A sobrevivência e o crescimento das orquídeas estão intimamente ligados à sua capacidade de absorver nutrientes do ambiente, o que geralmente é feito através de suas raízes.

Elas necessitam de uma variedade de macro e micronutrientes, incluindo nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg), enxofre (S) e uma variedade de oligoelementos como ferro (Fe), manganês (Mn), cobre (Cu), zinco (Zn), molibdênio (Mo) e boro (B).

Para essas plantas, o nitrogênio é especialmente importante, pois influencia a formação de proteínas e ácidos nucleicos.

Continua após a publicidade

O mecanismo de absorção de nutrientes pelas orquídeas é influenciado pelo pH do meio de crescimento.

A maioria das orquídeas prefere um pH ligeiramente ácido a neutro (5,5-7,0). Isso é importante ao selecionar um fertilizante, pois deve ser capaz de manter o pH adequado para maximizar a absorção de nutrientes.

Passo a Passo para a Fertilização Correta de Orquídeas

Selecione o fertilizante certo: Um fertilizante bem equilibrado, especificamente formulado para orquídeas, é o mais indicado. O rótulo do fertilizante deve indicar a proporção de N-P-K (Nitrogênio-Fósforo-Potássio). Uma proporção comum para orquídeas é 20-20-20. Além disso, certifique-se de que o fertilizante inclui oligoelementos.

  • Prepare o fertilizante: Siga as instruções no rótulo do fertilizante para misturá-lo com água. Nunca aplique o fertilizante diretamente sem diluir, pois isso pode danificar as raízes da planta.
  • Aplique o fertilizante: Despeje a solução de fertilizante no vaso da orquídea, certificando-se de que ele escoa pelo fundo do vaso. Isso garante que todas as raízes entrem em contato com o fertilizante.
  • Estabeleça uma rotina: As orquídeas devem ser fertilizadas regularmente para manter um suprimento constante de nutrientes. Uma regra geral é "semanalmente, fracamente". Isto é, aplique um fertilizante diluído (a uma taxa de cerca de 1/4 da força recomendada) uma vez por semana.
  • Adapte a rotina conforme necessário: As necessidades nutricionais da orquídea podem mudar com o tempo. Por exemplo, durante períodos de crescimento ativo, as orquídeas podem se beneficiar de um fertilizante com um alto teor de nitrogênio.
  • Lave as raízes regularmente: A cada quatro semanas, lave as raízes da orquídea com água para remover o excesso de sais minerais que podem se acumular a partir do fertilizante.

Seguindo esses passos, você estará contribuindo para uma nutrição adequada de suas orquídeas, o que pode resultar em plantas saudáveis e floridas.

No entanto, lembre-se de que a fertilização é apenas uma parte do cuidado geral das orquídeas - luz adequada, umidade, ventilação e a escolha do substrato correto são igualmente cruciais para o sucesso no cultivo de orquídeas.

Identificando e Lidando com Deficiências Nutricionais em Orquídeas

Saber como identificar e lidar com deficiências nutricionais em orquídeas pode fazer a diferença entre uma planta doente e uma orquídea vibrante e florescente. Aqui estão algumas dicas do I Love Flores para diagnosticar e tratar problemas nutricionais comuns em orquídeas.

  • Deficiência de Nitrogênio: Se as folhas mais antigas da sua orquídea estão ficando amarelas, enquanto as novas folhas permanecem verdes, sua planta pode estar sofrendo de deficiência de nitrogênio. Aumentar a quantidade de nitrogênio no fertilizante pode ajudar a resolver este problema.
  • Deficiência de Fósforo: Se as folhas da sua orquídea estão adquirindo uma coloração verde-escura ou as flores estão caindo prematuramente, pode ser um sinal de deficiência de fósforo. Use um fertilizante com um maior conteúdo de fósforo para resolver este problema.
  • Deficiência de Potássio: Se as folhas da sua orquídea estão apresentando bordas amarelas ou marrons e as flores estão fracas, sua planta pode estar sofrendo de deficiência de potássio. Use um fertilizante com maior teor de potássio para solucionar este problema.
  • Deficiência de Cálcio: Se as novas folhas da sua orquídea estão deformadas ou as raízes apresentam crescimento anormal, pode ser um sinal de deficiência de cálcio. Adicione um suplemento de cálcio ao regime de fertilização da sua orquídea para tratar este problema.
  • Deficiência de Magnésio: Se as folhas da sua orquídea apresentam manchas amarelas ou marrons entre as veias, pode ser uma indicação de deficiência de magnésio. Um suplemento de magnésio pode ajudar a resolver este problema.

Lembre-se, cada orquídea é única e o que funciona para uma planta pode não funcionar para outra. Por isso, é crucial prestar atenção aos sinais que a sua orquídea está dando e ajustar a sua estratégia de cuidado e fertilização conforme necessário.

A saúde de uma orquídea é um equilíbrio delicado e é importante lembrar que o excesso de nutrientes pode ser tão prejudicial quanto a falta deles.

O diagnóstico cuidadoso e a correção oportuna das deficiências nutricionais podem garantir a longevidade e o vigor da sua orquídea.

Substratos Adequados para Orquídeas e Sua Importância na Fertilização

O substrato em que uma orquídea é plantada é crucial para a sua sobrevivência e crescimento. Afinal, é através deste meio que as raízes da orquídea absorvem água e nutrientes essenciais. Este segmento do artigo discute diferentes tipos de substratos adequados para orquídeas e sua relevância na fertilização.

  • Casca de Pinus: Este é um dos substratos mais populares para orquídeas, pois permite uma boa drenagem e aeração. A casca de pinus não retém muita água, o que reduz o risco de apodrecimento das raízes. No entanto, esse substrato também não retém muitos nutrientes, então a fertilização regular é essencial.
  • Esphagnum (Musgo de Sphagnum): Este substrato tem uma grande capacidade de retenção de água, tornando-o ideal para orquídeas que requerem umidade constante. Porém, ele também pode reter nutrientes, o que significa que a fertilização pode ser necessária com menos frequência.
  • Perlita e Vermiculita: Estes substratos proporcionam uma excelente aeração para as raízes das orquídeas. Eles também retêm um pouco de umidade e nutrientes. A fertilização deve ser ajustada com base em quão rapidamente o substrato parece estar perdendo nutrientes.
  • Carvão: O carvão é frequentemente usado em mistura com outros substratos para aumentar a drenagem e a aeração. Ele tem uma capacidade muito limitada de reter nutrientes, tornando a fertilização regular crucial.

Lembre-se, as orquídeas são plantas epífitas na natureza, o que significa que crescem em árvores em vez de solo. Portanto, elas precisam de um substrato que imite seu habitat natural, fornecendo-lhes a quantidade certa de ar e umidade.

Ao escolher um substrato para suas orquídeas, considere suas necessidades específicas de água e nutrição. Além disso, observe atentamente como o substrato afeta a retenção de nutrientes e ajuste seu cronograma de fertilização de acordo. Com um substrato adequado e uma fertilização correta, suas orquídeas podem florescer com saúde e beleza.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
17°
Tempo nublado

Mín. 17° Máx. 27°

17° Sensação
4.63km/h Vento
93% Umidade
89% (0.94mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
05h30 Pôr do sol
Ter 25° 16°
Qua 30° 17°
Qui 29° 19°
Sex 29° 21°
Sáb 21° 15°
Atualizado às 20h09
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,01%
Euro
R$ 5,54 +0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,77%
Bitcoin
R$ 386,172,59 +3,06%
Ibovespa
127,750,92 pts -0.31%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade